Textos


Que me perdoe o amigo a quem eu possa ferir a sensibilidade e o humor, que releve esta opinião pessoal, mas após atravessar anos trabalhando em áreas de negócios e departamentos de marketing cheguei à conclusão que viver para bajular clientes e alcançar metas comerciais compõem um dos degraus mais medíocres da existência humana. Por isso, é que me recuso a escrever para fazer papel de mascate desesperado e me resumir a um agressivo vendedor de livros.
Busco a arte para me dar sentido, mesmo que não resulte em dinheiro ou fama. A Internet é um alento, é onde posso publicar por amor à expressão, sem ansiar lucro ou vaidade.
Alexandre Coslei
Enviado por Alexandre Coslei em 23/02/2015


Comentários